Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

09
Dez19

Vou só ali vomitar...

Rita Pirolita
Mais uma vez me aborreço com a monotonia de quem vou comentando e encontrando pelas redes sociais.
 
Eu sei, vocês não, que não tive quem me desse educação, apenas deveres e obrigações para cumprir em troca de escola, comida e dormida. 
Eu sei que tive que me fazer, educar, cair e levantar, mais só que acompanhada.
 
Eu sei que não devo chorar muitas vezes e queixume nunca.
Eu sei que há maior desgraça que a minha, muito maior mas só da minha posso tirar conclusões e nunca fazer comparações, porque sou única como só eu sei. 
A raridade e diferença de outros não me é alheia, é até considerada mas por aí me fico, porque não posso ser outra!
 
Eu sei que estou noutro patamar de saturação de gente, assim vou seguindo no caminho do isolamento que cada vez mais sentido faz, porque a participação e tentativa de pertença, se têm mostrado com pouco sumo e de rara evolução! 
Eu sei que os que se pensam quase mestres na arte de fazer rir ou tentar ter piada, não aceitam ser ultrapassados ou ofuscados por aprendizes-alquimistas que não os veneram, os fazem parecer pouco naturais e até forçados e repetitivos na imaginação e na arte da escrita. 
Eu sei que sou uma aprendiz de geração espontânea, que nunca bebeu em mestres mas se identifica, revê e aprende com a crueza caricata da vida.
Serei uma aluna assustadora e desencantada que não se entrega a ilusões e modas, que não escreve um livro, que não faz palestras nem dá workshops de humor, que não come à pala em todos os eventos e mais alguns, que não se mostra no palco? 
Estarei puramente interessada em que apenas gostem do que escrevo, porque isso é também o que sou? Sendo mesmo assim desconfortável, que alguém me reconheça e saiba do menos bom em mim, não tenho pudor em mostrar, esteja rasgado na pedra ou escrito em veludo, desde que vá ficando por aqui. 
 
Mais uma vez sinto-me só em descampado, sem tertúlia que valha a pena para ficar e beber um copo ou dois.
Gente preguiçosa que gosta de ler coisas leves e fáceis, gente impaciente que não lê textos longos, só curtas do dia a evitar opinião ou baralho mental, gente que não sabe rir do sério com ironia.
 
Mais uma vez, cada vez mais, descubro mais gente, mais burra que um pepino, mais empapada que um molotov, mais instável que gelatina, mais peganhenta que arroz doce, mais morta que bife, mais podre que fermento...
 
Já conseguiram ficar com azia? Eu já, vou só ali vomitar...
 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub