Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

19
Jul20

Eu não vou ver os U2

Rita Pirolita
Quem é que não vai a um concerto dos U2 mesmo que lhe pagassem e não tivesse que ir fazer figuras tristes a dormir ao relento com este frio, para conseguir um bilhete?...

Quem é, quem é? 

Bem, se me pagarem 1 milhão de euros vou de tampões nos ouvidos, se me pagarem outro milhão tiro os tampões mas enfio-me na casa-de-banho dos homens, porque sem tampões não aguento a das gajas!
15
Jul20

Jazz again

Rita Pirolita
Lá fui outra vez ao jazz com a sogrinha, o moço gosta até bastante mas ficou em casa a dar banho ao cão. 

Desta vez as composições eram do old Mississipi, finais da década de 20 e anos 30, do Delta a Chicago, fez-se ouvir um free jazz de clarinete arrebitado com o saxofone, uma bateria calma mas notável e um violoncelo tão gutural, macio e elegante como o violão.

De início um compasso de minimalismo Michael Nymaniano, depois uma desorganização de cigano romeno, bem ao estilo Kusturika, entrámos depois sim na raiz do jazz ancestral.

Como é  possivel um auditório, ainda que pequeno, não estar cheio e depois uma Ariana Grande, uns U2 ou mesmo um Tony Carreira, enchem pavilhões ou estádios, desculpem, para mim estes três exemplos estão todos ao mesmo nível do mau gosto musical! 

Podem fazer muitos concertos a favor das vítimas da fome e da guerra mas dizem pouco, berram muito, têm agenda política e de conveniência e não enchem almas nem regam imaginação! 

Bardamerda que a música como arte não é isso!

A dada altura imaginei um qualquer animador vestido de Laranjina C a passar por trás dos músicos em passo de bailarina gorda e desajeitada, mais tarde visualuzei uma Pantera Cor-de-Rosa agarrada a uma Schweppes, uma Betty Boop, um Gato Silvestre ou mesmo os malucos das Máquinas Voadoras com o cão de quem eu sempre soube imitar o riso de gozo, Mutley, o prognata, de ombros encolhidos perante quedas aparatosas.

Só pergunto, quando começaram exactamente a encher de porrada que até ferve, os desenhos animados e a tirar o jazz como música de fundo, tão em sintonia com o movimento da bonecada?...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub