Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

09
Ago20

PAN, os animais e as pessoas

Rita Pirolita
Mediante a lei que permite liberdade aos proprietários de aceitarem ou proibirem a entrada de animais de estimação, nos seus estabelecimentos, acompanhados pelos respectivos donos ou cuidadores...Vamos lá por partes. 
Tal como existem hotéis ou casas para alugar que aceitam expressamente animais de estimação com limite de número, espécie e tamanho, não considerem de estimação pássaros presos em gaiolas ou papagaios acorrentados, tartarugas presas em bacias ou cobras em aquários, elefantes, burros ou alpacas...Essas são situações de desrespeito pela condição e bem estar do animal, tal como o mau trato ou manipulação genética que causa problemas de saúde e sofrimento na existência do animal, sendo lucrativo apenas para os criadores que os vendem por balurdios de pedigree e veterinários que os tratam. 
Quem vai a um restaurante comer animais que não se indigne com animais ao seu lado, ou se sim que páre de os comer, que não se indigne com a falta de higiene, pelos e pulgas antes de meter o nariz em muitas cozinhas, ou tomar banhinho com a frequência suficiente, para não incomodar outros nos transportes públicos ou no local de trabalho com o cheiro a sovaquelho.
Os restaurantes devem estar devidamente assinalados nos roteiros próprios e turísticos para todos saberem ao que vão, devem existir espaços para todos e estes de facto não me causam repulsa, só não os utilizaria porque se estou a comer não tenho tempo de dar atenção ao meu animal, principalmente se ele se engalfinhar com outros. 
Para mim a solução mais equilibrada seria proporcionar um espaço onde poderiam ser deixados, enquanto os donos jantam ou almoçam e isso penso que já existe! 
Além de que nem todos os donos podem garantir boa educação do seu animal e cordialidade para com outros, se estão esterilizados, vacinados, se são amistosos ou não com todo o tipo de pessoas ou crianças...  
Os animais são algo previsíveis para os donos mas serão assim tanto para estranhos? Ninguém sabe a resposta nem a previsibilidade do seu comportamento expostos a diferentes ambientes.
Algumas crianças também são estridentes e mal comportadas, fruto do desleixo parental e quem está por perto não deveria ser obrigado a levar com isso...
Tudo isto resultaria numa agradável harmonia se as próprias pessoas se fizessem respeitar entre elas, quanto mais respeitar os animais e controlar o seu comportamento. 
Talvez seja melhor deixar cada macaco no seu galho com visitas a diferentes árvores de vez em quando e preocuparem-se mais em não usar os animais para vazios ou frustrações emocionais, pensando no seu bem estar, não os deixando sozinhos muito tempo, deixá-los correr e conviver com outros animais, não os fazer sedentários e amorfos apenas para exibição e bel-prazer egoísta. 
Também é verdade que mais vale um animal que um Prozac ou um Xanax mas não os usem para roubar prazer da sua companhia e antes para receber a sua dedicação e lealdade.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub