Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

02
Mai21

O dia da mãe e seus filhos...

Rita Pirolita


Vou falar dos rebentos resultantes de alguns tipos de progenitoras.
 
Cuidado gays, andam por aí uns que são bichonas, fruto de mães solteiras ou divorciadas que têm imensos ciúmes das outras mulheres
Satisfazem-se em ter filhos que andam com homens, género de quem elas adoravam levar uns amassos de vez em quando mas ninguém as quer aturar faz muito tempo.
 
Os tímidos:
Filhos de beatas, não paciência para fazer de professora o tempo todo, de vez em quando também gostamos de um professor que nos castigue por não fazermos os TPC. 
Também podem virar taradões e violadores. É fugir destes!!!
 
Os desenrascados:
São todo-o-terreno, ainda poucos modelos mas têm boa performance
Infelizmente para eles, felizmente para nós resultam quase sempre da ausência da mãe.
 
Os machistas:
Ainda que demais são cada vez menos. 
Resultado da típica família em que o homem é que manda, mulheres só na cozinha a fazerem bifinhos do lombo para o maridinho e o filhote que está sempre a crescer até morrer.  
Hoje em dia se batem numa mulher o resultado pode ser pouco simpático para eles.
Mulher que se preze não gosta desse ar de pimp de camisa aberta até ao umbigo a mostrar figas de ouro em emaranhado de lo! 
 
Os que querem salvar o mundo:
Filhos de pais vegan, são fofinhos, nos primeiros anos de vida crescem sem saber que o McDonalds existe, pensam que o arroz ou as amêndoas têm tetas e dão leite, e que produtos 100% biológicos...vá lá amiguinhos, não existem,  em Vénus porque estão protegidos da poluição por camisas!
 
As filhas podem ser:  
Esgrouviadas, complicadas, independentes, Drama Queen ou loiras filhas de cabeleireiras!!!  
01
Fev20

Um Deus qualquer

Rita Pirolita
O crédito em religiões ou doutrinas enfraquece a alma, faz depositar esperança em forças exteriores que vampirizam a fé individual para um fim comum definido. 
Até hoje sempre agradeci a mim própria por sobreviver à morte, mas se o incontrolável atentasse contra a minha vida, não teria a impensável necessidade de rezar a um qualquer Deus para me salvar???

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub