Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

03
Set20

Carta ao Facebook

Rita Pirolita

Facebook é uma rede social lançada em 4 de fevereiro de 2004, operado e de propriedade privada da Facebook Inc..[5] Em 4 de outubro de 2012, o Facebook atingiu a marca de 1 bilhão de usuários ativos, sendo por isso, a maior rede social em todo o mundo.[6] O nome do serviço, decorre do nome coloquial para o livro, dado aos alunos no início do ano letivo por algumas administrações universitárias nos Estados Unidos, para os ajudar a conhecerem-se uns aos outros. O Facebook permite que qualquer usuário, que declare ter pelo menos 13 anos, se possa tornar usuário registado do site.[7]
Venho por este meio comunicar a V. Exas...
Assim começam normalmente as cartas, respeitosamente, seja para dar boas notícias ou negar coisas pequenas ou grandiosas.
A minha reclamação para a Central de Ajuda do Facebook não teve introdução que se parecesse a esta, nem por lá perto.  
A piada começa logo no nome, Central de Ajuda, já que não ajudam nada, nunca me responderam a nenhuma exposição e apenas se limitam a repetir as regras e política de utilização do Facebook.
A coisa foi mais ou menos assim desta última vez que me desactivaram a conta pela enésima vez.
Gostava de obter da vossa parte uma vez que fosse, a razão pela qual desactivam a minha conta constantemente, se é por denúncia de inveja alheia só preciso de saber que foi por denúncia, não preciso de saber de quem vem, embora se devesse identificar, mas de quem inveja e se esconde, não se espera mais que cobardia, passemos à frente. 
Não vos reconheço autoridade nem tenho confiança para enviar informação de documentos pessoais, dos quais é ilegal reter cópias, se não for em situações e actos legais devidamente identificados na presença de pessoas idóneas, esperamos nós, tais como casamentos, contratos, multas...
A vossa promessa de destruição desses dados e não utilização indevida, não me dá segurança nem vos dá credibilidade nenhuma. 
Se me deitam contas abaixo sem explicação fruto de denuncias anónimas, porque não posso ter uma conta com um perfil anónimo ou falso, como lhe queiram chamar?...
As vossas acções de disciplina imposta aos utilizadores não têm fundamento, porque a vossa existência não tem consistência, vocês são um vazio a alimentar mais vazios. Se não sabem para onde vão e nisso o vosso destino vai-se desenrolando, não podem saber de onde vêm ou no que assenta a vossa criação, por isso é desprovido de sentido criarem regras e calarem utilizadores, se não sabem o que andam a fazer fiquem quietos ou tentem controlar a coisa para caminhos mais nobres e proveitosos. 
Além de que, mediante as minhas consultas, só me propõem porcaria, oposta aos meus gostos...querem condicionar-me e controlar?...Mal, muito mal!...
Não queiram ser um PornHub que também alimenta predadores sexuais.
Os vossos algoritmos andam todos baralhados e a culpa é de quem os vai estudando, é tão subversivo como isso. 
Não sei que veracidade vislumbram numa foto que vos faz ficar convencidos que é realmente o utilizador e não a foto de um amigo, mesmo assim parece-me que andam armados em polícias das redes sociais e a censura continua pelas vossas 'mãos'. 
O que fazem apenas pelo poder da vossa grandeza e não qualidade, é uma falta de respeito e um acto de enorme covardia, já que chamam a vocês a responsabilidade de limpar a porcaria, não seria melhor incluir regras que fossem mais de encontro ao estimulo da inteligência, contribuindo para uma utilização mais lúcida destas redes, sem no entanto aplicar medidas coercivas que deitam abaixo uma conta, desaparecendo para sempre seguidores e comentários sem possibilidade de recuperação, preferem tratar os vossos utilizadores como crianças postas de castigo e as que são ditas normais que não se portam nem bem nem mal mas também não dizem nada de jeito, continuam como a passar pelos intervalos da chuva?... 
O Face não tem a função de educar, se tivesse estávamos  mais perdidos ainda mas pode contribuir minimamente para um mundo melhor. 
Eu sei que se não gosto de algo tenho a opção de não comer ou não fazer mas também tenho a obrigação e liberdade de dar a minha opinião, pensando assim que posso contribuir para um mundo, pelo menos para os que me rodeiam e visualizam, mais lúcido, em maior aceitação e discussão saudável.
Os vossos castigos são de uma enorme baixeza, não sabemos de onde vêm, nunca está identificada a origem ou porque razão acontecem e ainda pior, são vazios, não têm finalidade nenhuma, pelo contrário...peneiram a pior farinha da sociedade que nem um pão de jeito dá para fazer, para saciar a fome a mentes minimamente ávidas de clareza e ideias novas. Continuem a alimentar ratos e baratas da sociedade e a contribuir para a sua mesquinha destruição alienada. 
Em vez de serem um meio de estreitamento ou criação de novas relações e divulgação de ideias, transformaram-se num depósito de insultos de gente irada e vazia que posta tudo e mais alguma coisa e vocês aceitam e não fazem nada, gostava de saber os vossos insondáveis e secretos critérios de selecção que fazem parecer muito valiosos mas depois se mostram nada selectivos e muito irresponsáveis, aliás, parecem até sem critério ou fundamento. 
Se aceitam toda a merda aceitem coisas boas de vez em quando...só numa de equilibrar, sei lá!...  
A vossa Central de Ajuda não ajudando nada acaba por prejudicar, contribuindo para que a comunicação entre uma sociedade menos esclarecida prolifere. 
Pelo menos tive a vantagem de conhecer meia dúzia de pessoas que pensam como eu.  
Vou continuar a ter contas de Face até me fartar porque a minha vida não é nem um pouco disto, não vivo de likes nem estou interessada em salvar o irrecuperável mundo velho que quando acabar vocês também desaparecerão com ele e ainda bem, se desaparece o Belo que o mau vá com ele também. 
Continuem desse lado a tentar calar alguns que não interessa que abram a boca numa sociedade controlada pelo medo e julgamentos pouco humanos, primitivos e burros mas não se iludam, não calam ninguém, nem nunca nem para sempre. 
Vou continuar a ter uma relação perversa com estas redes, não concordando com a sua política de utilização mas fazendo uso para contrariar, espero não estar só...
Só existem porque nós vos damos existência, respeitem isso e não se aproveitem para com a premissa de aproximar pessoas, aumentar o fosso e vazio entre utilizadores, enganam muita gente que quer ser enganada mas não enganam todos. 
A vossa missão é mais larga que 'cumprida'.
A vossa grandeza faz-vos prisioneiros da vossa própria criação!
Sejam bem vindos ao meu admirável mundo e até ao próximo bloqueio no vosso pequeno canto que eu vou procurando novos mundos!
Por outras palavras, resumindo e concluindo...
Vão para o CARALHO!

07
Ago20

Eutanásia

Rita Pirolita

 

 
Ninguém quer morrer cheio de saúde, não apetece!
Morre-se de suicídio, homicídio, doença ou acidente, de amor não
Mesmo os que estão doentes não querem morrer ou se querem é só da boca para fora, a não ser que estejam em dor insuportável e dependência humilhante.
Quem clama por eutanásia, fá-lo a pessoas que esperam nunca estejam na mesma situação. 
Quem a condena é egoísta.
Pede-se respeito e compaixão, não impor a sobrevivência a qualquer preço só para satisfação de crenças, livrar-se da culpa por matar o sofrimento e alimentar a auto-comiseração de ter um coitadinho para cuidar e por quem chorar a toda a hora.
Acabem com o circo e mandem os palhaços para casa!
04
Ago20

Quinto dos Infernos

Rita Pirolita
Estou constantemente a apanhar com velhos que se atiram para a estrada no preciso momento em que vou a passar com o carro, vá lá que vou a baixa velocidade.
Não havendo nenhum carro a circular no estacionamento num raio de 100 metros, escolhem a passagem do meu bolinhas, espero que não andem propositadamente à minha cata para se precipitarem para fora do passeio e atravessarem de cabeça a abrir caminho no ar, parece que lhes pesam os cornos ou as preocupações, esquecem a marreca e a prótese na anca e lá vão eles em tesura típica de velhos marretas!
Será que o perigo os arrebita e lhes dá corda aos sapatos?...
Estou mesmo a ver aqueles pensamentos malucos como se fossem filhos de primos direitos do Alzheimer, cheios de ácido úrico e gorduroso colesterol: 
'Ah vou-me atirar para a frente deste carro para pregar um grande susto e darem conta que existo, pode ser que assim aprendam a ter respeito pelos mais velhos e se morrer nunca fico com as culpas, tenho sempre razão e a última palavra é minha nem que seja um suspiro expirado de Ai Ui!' 
PORRA para a velhada que só me dá cabo da paciência, qualquer dia começo mesmo a passá-los a ferro para ficarem com menos rugas e irem com bom aspecto para o quinto dos Infernos!
04
Ago20

Nem fascistas nem comunistas

Rita Pirolita
Se todas as correntes políticas contribuíssem com a sua melhor parte praticada com a melhor das intenções, teríamos uma democracia pluralista e não divisões, acusações e desonestidade em guerras ideológicas de bancada de parlamento que não se preocupam com o justo bem estar de quem deviam governar com um mínimo de respeito!

Por Raquel Varela, Historiadora

 

(...) E porque as políticas de assistência social não implicam transferência de renda dos lucros para os salários mas dos sectores médios de trabalhadores para os sectores pobres.Isto é, aumentam a desconfiança e o mau estar entre trabalhadores – se nós não entendemos isto deixamos de dialogar. Quando os sindicatos e os partidos social democratas e de trabalhadores passaram a defender subsídios de desemprego, rendimentos mínimos e bolsas família, em vez de emprego, entregaram uma parte dos seus trabalhadores, sérios, decentes, no colo da extrema-direita.

Junte-se a isto o apelo doentio, em nome dos «direitos humanos», à concorrência entre si – negros contra brancos, “favelados” contra centro; LGBT contra hetero, homens contra mulheres, nativos contra migrantes – são anos de políticas sucessivas de apelo à fragmentação e à concorrência, tudo em nome de proteger os «oprimidos», sem qualquer plano de coesão social, unificado. Há sempre um oprimido mais oprimido que o anterior que impede a concretização de um programa coeso de vida em sociedade.(...)
25
Jul20

Desenganem-me

Rita Pirolita
Desenganem-me que eu gosto!

Digam-me que ninguém escreveu livros religiosos que mais parecem manuais de alienação, que passearam na Lua, que os comprimidos para emagrecer resultam, que o silicone parece natural, que já ninguém sacrifica pessoas e animais, que a água e a floresta não vão acabar, que o respeito, a responsabilidade e a liberdade vão ser renovadas, que a fome e a guerra desaparecem e que o ser humano é digno do mundo que lhe foi oferecido de bandeja! 

Avisem-me quando isto for real, ando por perto mas à parte!
22
Jul20

Prioridades

Rita Pirolita
Já falei por aqui amiúde de prioridades mas agora vou-lhes dedicar um texto inteirinho, também merecem, ó se merecem! 
O que será pior, dizer moderadamente asneiras à moda do norte em momentos de tensão ou não saber expressar ideias, interpretar textos nem escrever correctamente português? 
É óbvio que o pior dos cenários será misturar tudo isto numa só pessoa e não serão assim tão difíceis de encontrar!
Será pior ter formação ser bem falante mas pouco sensível e de vistas curtas ou ter pouca instrução e até parca cultura mas ser dono de sabedoria que parece conhecer mundo sem nunca ter saído do sítio onde nasceu, ter comportamentos equilibrados e sinceros que não pactuam com injustiças?
Será pior escrever todo o tipo de impropérios clubísticos, chegarem a vias de facto à entrada dos estádios antes e depois dos jogos ou gastar algum tempo a discernir as mentirosas notícias que nos tentam impingir e dedicar algum esforço em perceber o que se passa, não muito longe de nós e que também é consequência do nosso desleixo, em perceber que líderes pouco conscientes nos desgovernem com tanta facilidade? 
Na adversidade e gostaria que tivesse sido por educação doce e fluída, construí linhas por que pautar a minha acção, solidificar o interior largando lastro de coisas menores, o menos é sempre mais na sua magnânima simplicidade, persigo a coerência comigo própria e o uso exaustivo de lucidez. 
Guio-me assim por uma visão consistente, tento ao máximo reunir vários prismas dum mesmo assunto para assim ser mais segura na opinião. 
Não me quero autoproclamar guru da boa aventurança mas sem rodeios, a minha vida ficou mais simples e despreocupada, mais apetecível e descontraída!
Gente que tenha uma personalidade periclitante não será de fiar, será contida, sempre a querer agradar, politicamente falaciosa, corruptível, não olhando a meios para atingir fins, falsa, dissimulada, com pouco respeito pela integridade, desprezíveis coitadas.
Todo este cenário comportamental de muitos, relativiza perigosamente valores, o que pode afectar no seu extremo e pôr em causa o discernimento da verdadeira felicidade ou mesmo o sentido da vida e a importância da morte, o fio que separa ambas é tão essencial e ao mesmo tempo quebrável de tão forte, é tão preciso que alguém o veja com respeito, sem cegueiras ou artimanhas!
14
Jul20

Natural desnaturado

Rita Pirolita

Quantas vezes nos indagamos como se distinguem ou reconhecem os orientais ou negros uns aos outros? 
Uns com olhos em bico sem expressão de tristeza ou alegria, outros de nariz largo e lábio grosso, para nós são todos iguais mas eles distinguem-se e dizem que o branco é que é todo igual.
Não sei quem tem razão no ponto ou golpe de vista, não consigo ser de outra raça além da minha mas consigo perceber que em última instância, além de homens e mulheres, pretos ou brancos, somos todos humanos cada vez mais a fazer esforços desumanos para aceitação dos monstros em que nos tornamos. 
Com tanto avanço tecnológico, pensamos nós que somos mais civilizados, gordos ou deficientes, fruto dos venenos que criamos para consumir.
Nenhum de nós nasce a fumar ou se um animal nasce mais fraco, é entregue à decisão da natureza. 
Evolução e progresso não correspondem a mais civilidade ou respeito pelo equilibrio natural, correspondem sim e muito mal a contrariar o fluir, a domar o natural, a desfigurar, a tornar aberrante. 
Nenhum animal no seu perfeito não-juizo terá tatuagens, carros caros, mansões e trabalho para se cansar. 
Passamos do suficiente à sobrevivência para o excesso e desperdício. 
Não quero eu dizer que se matem os que não conseguem lidar com a competição desenfreada, já os mais inocentes são indefesos que baste mas a questão é, já algum dia vos passou pela cabeça que um elefante é barrigudo ou uma orca apresente refegos de gordura, uma baleia possa ter celulite ou mesmo que os pinguins podiam gostar de fumar mesmo não tendo pulmões para tal???

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub