Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

25
Jul20

Breakfast at Tiffany's

Rita Pirolita
Quantas pessoas não sonham em tomar o pequeno-almoço na cama nem que seja uma vez na vida? E nunca tomam ou nem têm quem lho prepare ou sirva?! 
Eu gostava de saber onde raio tem origem este gosto burguês, recuará ao tempo dos reis ou apenas começou com os filmes americanos e novelas brasileiras?
Se querem que vos diga acho uma foleirada tomar a primeira refeição da manhã ou qualquer outra na cama, com os dentes cheios de gosma, a boca a cheirar a aterro sanitário, ramelas nos olhos inchados, cabelo no ar e pijama desalinhado!... 
Ou não me digam que para comer na cama se levantariam com antecedência para se arranjarem, para não arrepiar a torrada e entornar o sumo de laranja com o susto da vossa fronha logo pela manhã?... 
Querem parecer ricos e fazem o que está ao vosso alcance, sem o carro e a vivenda mas enfiados num qualquer buraco da Amadora ou Baixa-da-Banheira? 
Sonhar é gratuíto e existe uma vida melhor que esta mas é cara como a porra!
Não têm sumo de laranja espremido na altura e decidem comer todos os dias os entediantes cereais? 
Acham que é sensato e prático comê-los na cama com o azar previsível de entornarem tudo e terem que limpar lençóis e mantas, do que mais se parece com vómito? 
Queriam além de tudo ter um príncipe alto, moreno, musculado e de olhos azuis a preparar o repasto todo nu no meio da cozinha, aparecer à entrada do quarto e vocês fingirem-se excitadas com a surpresa, quando estão é mortas de fome e em 10 minutos têm que enfardar tudo pela goela abaixo, tomar banho, maquilhar-se, vestir-se e zarpar para o trabalho que já estão atrasadas?... 
Minhas queridas sonhadoras de meia tigela de cereais a boiar em leitinho de amêndoas, estes pequenos almoços são apenas para a classe que não trabalha, que tem um rapaz bem-parecido e espadaúdo para tratar da piscina da mansão, que por acaso também se ajeita no bricolage de tronco nu. 
Vão lá ao café Tiffany's por baixo do vosso prédio, beber um galão e comer um salgadinho, armadas em finas de unhaca de gel espetada no ar, a exigir o galão com 12 gotas de leite de soja, café biológico de máquina com o princípio mas sem o fim, bem prensado e a escaldar, servido em copo frio para não queimar os dedos. 
O salgado tem que ser aquecido em micro-ondas apenas 30 segundos e o Correio da Manhã tem que estar disponível em mesa limpa de mealhas ou sumo peganhento.  
Sejam lá felizes com estes parcos minutos à patroa a mandar no empregado de café que com jeitinho até desentope canos lá em casa tarde e a más horas!
18
Out19

Pegada de dinossaura líder

Rita Pirolita
 
 
Eu fui uma dinossaura líder. Passo a esmiuçar a sentença.
 
Certo dia andava eu a saltitar numa tarde quente de verão, quando um trolha que andava a cimentar o passeio à volta do prédio me pediu para chegar perto dele e tirar o chinelo.
Eu, qual princesa morena, sem sapato de cristal, sem príncipe ou carruagem e com um enorme para a minha idade mas proporcional à altura, acedi ao pedido, aproximei-me, atirei o chinelo para o lado à rufiona e dispus o meu aos encantos das suas ásperas mãos, delicadamente pegou-me pelo tornozelo, levantou-me o do chão e com precisão pressionou-o contra o cimento fresco, eu não disse nada mas ele percebeu pelos meus olhos que aquele momento tinha sido de uma importância únicainolvidável para o resto da minha vida...
De facto aqui estou eu a lembrar-me desta passagem como se fosse ontem e se não esqueci até hoje não esquecerei até morrer!
Se ainda não deitaram o prédio abaixo ou não renovaram o passeio, a minha pegada continua por lá!... 
 
Noutro dia de verão, no mesmo sítio, ou melhor no pinhal onde brincávamos junto aos prédios, um cigano do outro lado do vale, do nada resolveu passar-me uma rasteira, não me lembro se antes lhe tinha feito alguma coisa, se calhar fiz, eu também não era boa de assoar, caí desamparada no chão, quando me levantei ainda atordoada comecei logo a correr atrás dele, ele ao tentar escapar da retaliação foi apanhado por 4 rapazes do meu grupo que o encostaram a um carro e agarrando-o pelos braços o puseram claramente à minha disposição para fazer o que me desse na cabeça, não pensei duas vezes, com a raiva que tinha desatei ao pontapé e à chapada mas passados 3 segundos pareceu-me que a vingança estava feita e a partir dali seria uma injustiça e cobardia continuar a bater em alguém que não se podia defender, assolou-me a pena, fiz sinal para os meus colegas o largarem e lá foi ele para casa a resmungar com promessas de mais violência na próxima vez que me encontrasse, que seria no dia a seguir na escola...
Não aconteceu mais nada entre mim e ele, parece que ficamos quites. 

Se na pegada me senti princesa aqui senti-me rainha controladora do povo, dominadora de massas e ideias, capaz de mobilizar ordes de seguidores para atingir os meus fins, qual wonder women com poderes extra-humanos.
 
Foi bom mas ainda bem que eu era apenas uma criança na pequenez do seu poder malévolo e naif!
Esta não seria de certeza uma pegada que eu gostaria de deixar no mundo.
 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub