Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

19
Jul20

Agradecimento pós-férias

Rita Pirolita
Quero agradecer muito do fundo das minhas entranhas sem ser lamechas às pessoas que vão estar neste texto, quero agradecer por ter nascido também para as conhecer!

Começando pelo Corvo, ao Sr. Fernando que mesmo não tendo ganho dinheiro nenhum connosco no seu táxi por termos insistido em fazer os trilhos todos a pé, fez de anfitrião na festa local nunca tendo deixado as gargantas livres de cerveja, abordou-nos no seu inglês trapalhão e deixou-nos ir em bom corvino. Desta ilha levamos histórias dos seus cerca de 400 habitantes, ataram um GNR a uma árvore por logo no desconhecimento de novato ter começado a distribuir multas de estacionamento, todos andam sem capacete e nem pio com eles, um padre foi expulso e chamaram um barco que o levasse dali para fora, pelo menos até às Flores, visitas da ASAE, a quem fecham as portas dos 2 únicos restaurantes que existem e não lhes servem nem uma mealha, fica tudo sem comer e vão de requitó ASEAR para outra ilha.

Nas Flores, Sr. Jorge do parque de campismo de Santa Cruz, não esquecerei a boa disposição, o convite ainda a conhecer-nos mal para jantar em sua casa, pimenta da terra caseirinha, lapas, caracóis, bom vinho, amigos bem dispostos, sua amada esposa e seus mimados cães. Mulata, a égua vizinha a quem dava 3 cenouras por dia. Direcção Fajã Grande, passando por Ponta Delgada, a comer uma caldeirada de peixe no Sr. Meireles, dono do único restaurante da terra 'O Pescador'. Chegada tortuosa depois de mais de 20km a pé, a Fajã revelou-se linda e acolhedora. Ao Roberto do Papadiamantis, continua a ser feliz e não deixes que te estorvem vida. Sr. António e esposa, proprietários da mercearia mais catita, obrigada pelos pequenos-almoços de queijo e iogurtes artesanais. Sandra, Zé e filho Diogo, o puto mais estiloso lá do sítio, a quem ao segundo dia já tratava por sobrinho fresco e fofo, bons momentos passados na Barraca Q'Abana deste casal que se auto-intitulavam os Reis do Kebab, iguaria-novidade que dava direito a filas de 15 em 15 dias, o melhor da ilha, diziam eles orgulhosos, não fossem os únicos a fazê-lo! Especialmente para ti Toni, o caçador de polvos de fim de dia, cuida-te homem, não fumes nem bebas...pelo menos tanto! Querida burrinha velha que me dava os bons-dias com um macio olhar!

Um especial bem haja ao doce Leandro, filho de pai tardio, o Sr. Amaral que de nós se despediu de lágrima contida com um voltem em breve antes que eu morra, abraçamos o seu magro corpo com intenção forte de cumprir pedido e lá fomos 9 horas a marejar até ao Faial.

No Faial nada a apontar, minto, fomos fazer uma caminhada até Almoxarife e a dois terços do percurso o dono bem apessoado de uma propriedade convidou-nos para uma cerveja, não sendo usual passar ali alguém a pé, emigrado dos EUA, vivia com o companheiro, uma personagem hollywoodesca da longa e famosa série ainda a preto e branco, Perry&Mason.

No Pico, obrigada Marina lutadora e seu companheiro Marco, o carteiro de Arronches que encheu os churrascos de sardinha congelada, bom vinho e queijo alentejanos.

Em S. Jorje, Paula e Rogério do restaurante Açor, continuem a fazer pizzas deliciosas magistralmente compostas com o queijo local, o melhor das ilhas e a conservar por longa data os amigos Gilda e Pedro.

Na Graciosa, termas do Carapacho, ao Sr. Roque esposa e empregadas do restaurante Dolphin, obrigada pelo recato ultrapassado ao segundo dia depois de melhor nos conhecerem! À doce-atormentada Fernanda do parque de campismo!

À Magda e Jorge, responsáveis pelo parque de campismo das Cinco Ribeiras em Terceira, agradeço a boa companhia em jantares a ver o pôr-do-sol, regados com rosé do Pico, ao filho Pedro agradeço ter-me dado a conhecer o grupo de comediantes da ilha, 'Fala quem Sabe'.

Sta. Maria, Beach Parque a partir do meio-dia, festival Marés, não recomendável, dormir na praia, muuuuuito recomendável! Todos agradecemos à Sofia da Sweet Hearts de Ponta Delgada, a adopção do gato branco abandonado há um ano no parque de campismo, logo baptizado de Sete Cidades, por um olho verde e outro azul tal como as lagoas e pelas sete vidas gatideas.

Obrigada ao dono da cadela que nos ia atacando, por nos ter dado água e laranjas e ter oferecido guarida das abelhas enfurecidas que por ali andavam, não evitando que fosse mordida no pescoço, obrigada à vizinha mais abaixo que deu gelo e Benadryl! Agradeço ao meu moço ter tirado prontamente o ferrão para evitar mais agonia, não me tendo mesmo assim poupado a 4 dias de dor e inchaço que mais parecia uma girafa engasgada com corno de elefante!

S. Miguel, um grande obrigada Sónia, por nos ter dado boleia para lá da meia noite e mesmo tendo a casa cheia de família deu guarida à nossa minúscula tenda no seu pequeno quintal!

Agradeço as boleias oferecidas que não aceitamos, aos condutores de autocarros da rede pública que fizeram de guias também, dando as melhores indicações e conselhos para os trilhos e que tantas vezes se desviaram da rota para nos facilitar a vida ao nos deixarem o mais perto possível dos locais!

Agradeço a todas as vacas a quem fiz mu e me devolveram cumprimento com olhar curioso!

Chegada ao Funchal, a tonteira da azafama, a solicitação dos restaurantes ao turista, poluição, pobres, drogados e desgraçados, casas em escarpas que parece me vão engolir, eu não vivia aqui! 

Relaxe de chegar a Porto Santo, deserto dourado, água turquesa e uma característica portuguesa de estragar o naturalmente bonito!!! Dá mais trabalho construir o péssimo que estar quieto! Conseguiram destruir e atafulhar a paisagem com hotéis e mamarrachos na linha das dunas! Gente simpática e uma fauna de tios de contrafacção em férias, aquele tio mais rasca, de tipo algarvio mas de Albufeira, não de Vilamoura ou mesmo Cascais.

Metam-se na poncha mais tradicional do universo, pela noite dentro, no bar Fontinha.

Que volte a ver esta gente toda e mais alguma da mesma estirpe, numa próxima visita às ilhas que desejo e vislumbro ser para breve, querer não me falta e dinheiro arranja-se, haja vontade! 

A minha homenagem está cumprida, a todos os acolhedores desconhecidos espalhados por esse mundo, até mesmo aos que me esqueci sem má intenção.

Este texto vai estar com toda a certeza sujeito a acrescentos de memória!
02
Dez19

Contos da estrelinha Serigaita - Fogo!

Rita Pirolita
Certa hora precedente ao jantar, a rua estava tão calma e deserta, que até o feijão verde nas hortas se ouvia crescer, as donas de casa cozinhavam e os patrões de família viam televisão, a fumar a sua cigarrada com os miúdos logo ali a brincar no chão da sala ou na varanda.

Ouvem-se gritos e quase ao mesmo tempo, um fumo negro sobe pelas escadas, embrulham-me num cobertor a tapar a cabeça também, pegam em mim, não sem antes pegarem no dinheiro e documentos importantes e rolamos escada abaixo, em passo apressado, lá ficamos todos na rua de terra batida, uns a olhar impotentes outros a tentar salvar a família e a apagar o fogo, que tinha começado numa cave do meu prédio, na cozinha.

Felizmente ninguém se magoou mas ficaram com paredes pretas e um cheiro pestilento a óleo queimado, cortinas de nylon ardidas e tinta derretida. 

Ficamos todos cá fora até os bombeiros irem embora e já a noite tinha entrado naquela rua, quando nos recolhemos nas casas a terminar o jantar, com aquele cheiro que teimou em se agarrar às paredes do prédio durante uma semana mas que nunca mais me saiu da memória e sempre que chega ao meu nariz semelhante olfato, revivo esse incêndio e acalmo a memória, ao recordar que tudo acabou em bem!  

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub