Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

09
Ago20

Netaflitos

Rita Pirolita
 

De vez em quando passo uma hora a ler sinopses para escolher um filme de hora e meia e isto quando encontro um que me agrada, dou 10 minutos, às vezes nem tanto, para saber se vou ver até ao fim.

Só se estivesse a delirar com febre, coisa que nunca acontece, é que talvez pusesse a hipótese remota de ver um filme de animação e nem que esteja muito desesperada consigo ver um filme com o Chuck Norris ou o Steven Seagal. 

Não compreendo, quem depois de deixar a adolescência continua a vibrar com filmes de bonecada, princesas,  dragões, deformidades verdes, animais na selva e no gelo, cães falantes, enfim coisas que não existem e que deixam o cérebro paradinho.

Por outro lado acho desviante, pessoas como eu que gostem de um Breaking Bad ou filmes de terror de excelente qualidade, os filmes de terror modernos são tão maus que nem são comparáveis a um mau filme de pancadaria e em vez de me agarrarem ao écran...fazem-me rir!

Também me aventuro em filmes densos mas não incompreensíveis, aqueles em que o autor quer ser tão erudito e fora da caixa que nem ele percebe a merda que realizou...longe da vista!

O Netflix tem muito pouco para oferecer a pessoas como eu, por isso o moço lhe chama Netaflitos, quando recorremos a ele já estamos desesperadamente aflitos à procura de qualquer coisa de jeito para ver... 
06
Ago20

50 Sombras sei lá do quê!

Rita Pirolita
 
Acho piada a esta popularidade do mainstream doméstico ressabiado, feita de gente adulta que não leu o livro e muito menos viu o filme mas que (o)pinam sobre tudo, pondo no escaparate o mau gosto azeiteiro de comer e falar do que não sabem! 
Como o mistério da fama do Marco Paulo, ganhou tanto disco de ouro e platina e ninguém gostava do estilo ou muito menos comprava os discos?!...
Também vou só ali ver se consigo dar meia queca para não engravidar por inteiro! 
Além de achar graça à tradução LIVRE do título que fica mal de tão piroso, parece que vem ai chicotada em barda! 
Unam-se Capazes, desunhem-se para impedir a exibição do filme com mais violência doméstica dos últimos tempos mas que satisfez tanta dona-de-casa como nunca! 
Ou não desgostam ou disfarçam bem e adoram demais?!...
06
Jun19

Carlota Bolota e o bullying

Rita Pirolita
 
Não sei porquê mas do nada veio-me à ideia o nome de Carlota Bolota, fui ver e de facto esta menina existe, é gorda, bem disposta e sofre de bullying e isso já a incomodou mais que agora que é mais crescida.
 
Ora vamos por partes: 
 
Primeiro dizem que as estatísticas apontam para um aumento do número de crianças obesas, depois que devemos comer de tudo mas se queremos emagrecer...TUDO engorda, que devemos ser activos, mesmo quando temos 90 anos e só queremos sopas e descanso, que devemos ter uma ocupação, já que não há empregos quanto mais não seja a fazer voluntariado em coisas para as quais pagámos uma vida inteira mas que o estado arruinou por tanto roubar e por fim, que os gordinhos são na sua maioria bem dispostos ou porque se entregam aos prazeres da mesa e fazem o gosto ao dedo ou para esconder a frustração que sentem ao se olharem ao espelho todos os dias mas que acima de tudo se devem aceitar como são e há gostos para tudo e corpos para todos os gostos, baixos, magros, altos, gordos, obesos e até obesos mórbidos alimentados pelos seus pares cuidadores e aumentadores das várias camadas adiposas, refegos e banhas a transbordar de camas, de onde já não saem há anos num coma calórico. 
 
Dito isto, estão na moda corpos de mulheres masculinamente musculadas mas também corpos roliços de pin-ups de pele branca repletos de tatuagens de cupcakes e lollipops, bem como miúdas magricelas com aspecto andrógino ou de lábios picados por abelhas e cabelo despenteado à Maluquinha de Arroios. 
 
No meu tempo os gordos eram gordos ou buchas e ou levavam na corneta se fossem mariquinhas ou eram os latagões de quem todos tinham medo, os magros eram lingrinhas, os pitosgas eram caixa-de-óculos mas para andar à porrada tiravam os óculos para ver melhor o inimigo e não partir os fundos de garrafa que eram caríssimos, as morenas eram as Marias Peludas e as loiras, o sonho de qualquer mãe ou rapaz do recreio, os sardentos tinham cagadas de mosca na cara, já para não falar dos pernetas, manetas e outros aleijadinhos que eram isso mesmo, aleijadinhos, que de cadeira de rodas, de muletas ou botas ortopédicas se faziam notar como podiam. 
O nosso bullying era quase sempre à vez, ou seja, um dia estavas a levar na tromba, outro estavas a dar na trombeta de alguém, não havia espaço para insultos, não perdiamos tempo com palavras ruins e desejos de morte, apenas joelhos esfolados, canelas deitadas abaixo, cabeças, braços e pernas partidas e assim reagiamos ao que nos faziam, não andávamos cá a descarregar frustrações com a nossa imagem ou sexualidade.
 
Isto tudo para dizer que vivemos numa era onde as modas não são tão rígidas, cada um anda como quer mas depois somos criticados a toda a hora porque ofendemos com a mais pequena palavra ou postura, não somos politicamente correctos e agora até pensar fora da caixa já é mainstream.
Ou seja, vivemos tempos em que ninguém sabe quem é,  o que quer ou o que lhe dá prazer, queremos ser tudo e não desaparecer no meio de tanta gente tão igual a nós, queremos ser iguais e únicos, iguais e diferentes...

Porra, garanto-vos que não entendo, nem consigo seguir este ritmo alucinante e alucinado e digo isto passando um atestado de sanidade mental a mim própria, porque me sinto mais equilibrada e em paz por não pactuar com estes tempos doentios.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub