Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

28
Fev20

Fogo-fátuo

Rita Pirolita
Será que acredito que existo?

Sempre senti que o conhecimento já veio agarrado a mim desde o momento da parição mas a existência sempre teimou em afastar a realidade. 

Sinto-me num corpo desalmado, que flutua e vê de fora por dentro, que julga a justeza de seres alheios que tenta expiar os males do mundo como um redentor que sofrendo as dores de outros, purifica e alivia quem em desespero de guerra e doença luta por ficar vivo. 

Será que é assim tão importante ficar por este mundo o máximo de tempo que conseguirmos a fintar a morte? 

Quase todos acreditam noutra dimensão mas ninguém nunca teve confirmações do além a não ser inventadas, nunca nada vem de luz divina fora da nossa imaginação. 

Que Deus tão fogo-fátuo que vive no nosso meio, inventado à nossa medida e nos abandona na morte, quando o deixamos de pensar. 

E se não acredito em mundos divinos e sim num Universo matemático, porque me sinto fantasma desta terra, observadora a planar por cima de catástrofes e a chorar da pena que sinto do sofrimento que não acaba, pela recusa do simples e Belo, que a humanidade sempre teve de graça mas nunca aproveitou até hoje?...
13
Dez19

Big Bang no buraco negro

Rita Pirolita
 
 

Toda a gente inteligente com mais de 3 anos de idade se questiona sobre o Universo, outros morrem sem mesmo questionar a sua existência.

Como e quando surgiu? 
Existirá desde sempre ou teve um início e vai ter um fim?

Tenho cá para mim que o Universo não nasceu nem vai morrer, se não existe o passado de um princípio não pode por isso haver um futuro com fim, o que não nasce também não pode morrer, tudo é imortal, nada desaparece, só a forma muda, serão eternos os pensamentos?...

Não sou nenhum génio da astrofísica ou astronomia, nas minhas limitações de ser humano não consigo imaginar nada sem referências, sem passado e início, sem projecções e desaparecimento mas que o infinito existe sem existir, ai isso existe e está para ficar para a eternidade!

As cores não existem sem luz e isso é válido para muitas outras coisas que nem vemos que existem por serem enormes como o Universo ou pequenas demais como os ácaros. 
E nós? Será que existimos como nos vemos, pensamos ou imaginamos? Somos apenas um sonho?
Será que tudo está organizado e tem um propósito?

O caos cria o cosmos e vice versa.
Estamos rodeados de meteoritos, estrelas cadentes, colisões, explosões, luz e escuridão, tempo e espaço, buracos negros...
Será que tudo isto sabe o que anda a fazer e para onde vai? Eu muitas vezes não sei mas a perdição é catártica!

O Universo resulta de uma explosão ou de uma aglomeração de matéria? 
Eu prefiro a teoria do espalha-brasas mas isso dá-me os números vencedores do euro-milhões?...Não!

Em alguma altura gostaria de sentir que a velocidade do tempo anula o espaço e que há espaço sem tempo, ser omnipresente para não gastar tanto dinheiro em viagens, omnipotente para meter os maus em buracos negros e os bons parti-los ao meio para fazer dois e omnisciente para saber que o planeta terra não seria o melhor sítio para constituir família.

O símbolo do infinito (∞) já de si é uma pescadinha de rabo na boca, um ovo que não se sabe se caiu primeiro do cu da galinha ou se a galinha saiu primeiro do ovo.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub