Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

20
Set19

Estou-me a cagar

Rita Pirolita

 

 
Há quem pense que a leitura no WC é apanágio dos homens mas eu faço isso e não tenho pila, pilona nem pilinha. 
Quando está na minha hora se me esqueço de levar leitura para o trono e não existe nenhuma por perto, leio a composição do que estiver ao meu alcance, pasta dos dentes, shampo, detergentes, creme da cara, desodorizante, foi assim que descobri que alguns ingredientes do shampo são comuns ao dentífrico ou mesmo ao mais abrasivo detergente de limpeza, tudo em nome da higiene cheirosa e resplandecente. 
Ao contrário do que muita gente pensa, quem lê no trono apesar de ficar por lá em devaneio pelos glycois, petrolatuns e sorbitois, não fica a gramar o próprio cheiro, eu pelo menos faço descargas constantes a cada carrada. 
 
No fim do alívio já nem me lembro da falta que me fez a Dica, o Metro ou os folhetos de promoções do LIDL ou Aldi e acabo a gastar quase um rolo de papel higiénico e meio pacote de toalhitas húmidas para no final ter sempre a sensação que não ficou perfeitamente limpo...já me ocorreu usar WCPato para tirar as dúvidas mas não é indicado para o meu tipo de pele rabal. 
Muitas vezes depois de tanto afinco na limpeza parece que a manipulação do local estimula novamente a musculatura para mais um vazamento que esperamos seja o último do dia, pois as pernas já estão dormentes da primeira sessão e agachamentos.
 
Como podem constatar, nunca tive dificuldade em fazer e falar do assunto, ao contrário de algumas pessoas que conheci e sinceramente me causaram impressão. 

Uma vez resolvemos acampar, um grupo jeitoso de 6 que se distribuíram em tendas junto à barragem, numa semana de canícula em pleno Agosto. 
As instalações sanitárias disponíveis eram tipo sanita francesa, buraco no chão, o que em locais públicos me agrada de todo pois não tenho que pôr os pés em cima de uma sanita para fazer de alto o que podia fazer sentada, com o risco de partir um pé ou mesmo a loiça sanitária e protagonizar o Trainspoting. 
Os buracos no chão evitam respingos nas nalgas e buracos adjacentes, de água que tem para lá de 1000 doenças. 
 
Durante o acampamento não me imiscui de picar o ponto todas as manhãs como se estivesse em casa, esta minha rotina descarada sofreu sussurros e alguns olhares de inveja de pelo menos duas irmãs que ao fim de quase uma semana resolveram levantar a barraca e rumar a casa com duas horas de caminho pela frente. 
Timidamente as duas moçoilas, não podendo dar a desculpa que tinham que ir trabalhar porque eram estudantes, lá deixaram escapar entre dentes que só evacuavam em cagadeira doméstica. 

Apercebi-me que coisas naturais para uns, são verdadeiros pesadelos para outros e naquele verão estive-me bem a cagar para isso.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub