Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

18
Jul20

Caros leitores

Rita Pirolita
Neste texto vou expor as minhas deduções sobre quem me leu uma vez e jurou para nunca mais, ficou a deitar fumo pelas orelhas e me desejou a morte, quem continua porque simplesmente gosta ou quem não consegue deixar de ler e fica à espera da próxima patacoada que vou vomitar, quanto aos indiferentes, gostava de acreditar que não encalharam por estas bandas. 
Aviso já que não sou bruxa nem tenho hipótese de saber se acertei muito, pouco ou nada. 
Muitos que me lêem, mais os que não gostam ou mesmo odeiam, devem indignar-se com o tratamento radical, escandaloso e às vezes até sanguinário que dou aos temas, nunca superficial e sempre a dsr-lhe com fé!
Para já, cada vez mais tenho certeza de menos coisas por isso a convicção vai com os porcos com a grande ajuda de um mundo louco que muda de opinião a cada milésimo de segundo que se ofende com duas ou três palavrinhas apenas e que volta sempre a cair no mesmo erro, dar palpites sobre vida alheia que no fundo é o que estou a fazer mas sem maldade ou critica desbragada. 
Como sempre só me quero divertir com a minha própria coisinha...a imaginação!
Meus caros leitores eu não sou de outros mundos, sou como vocês, alguém que abana ilusões instaladas que dos traumas dita acções e tenta minimizar a corrosão da revolta, alguém que selecciona princípios e responsabilidades, destrói dúvidas e cria decisões pelo caminho que vai escolhendo fazer. 
Sim somos todos produto da adversidade e da luta mais que da boa vida de bandeja que tanto desejamos de vez em quando, para descansar um pouco da lucidez que revela a dureza da realidade, traz tristeza, enlouquece e inquieta.
Uma coisa já aprendi, só a morte me vai anestesiar tal como vocês não se ficam cá a rir para sempre!
15
Jul20

A ideia de mim

Rita Pirolita
Não sei que ideia fazem de mim fisicamente mediante aquilo que escrevo! 

Se calhar não gostava de saber ou tanto se me faz, não posso mudar o que tenho e não me achando feia, não tenho defeitos físicos, tenho imperfeições carismáticas, aceito de bom agrado aquilo com que nasci, sem algum dia ter tido a coragem de mudar artificialmente fosse o que fosse, bem ok, usei aparelho nos dentes mas não usei óculos nem botas ortopédicas, também não tinha que me calhar tudo!

Se têm de mim a ideia de uma figura frágil, submissa, cândida e doce...é porque não leram uma vírgula daquilo que escrevo, não me conhecem de todo, se pensam que sou muito expressiva e transmito rebeldia, provoco alvoroço, sou insubmissa, inquieta, arisca e muito convicta? Talvez vislumbrem algo mais próximo da realidade que eu imagino de mim! 

Como eu me vejo e sinto e aquilo que os outros pensam, costuma ter alguns pontos de encontro mas outros nem tanto se tocam!

Ora vejamos.

Muitos me acham bonita, eu acho-me interessante e nada sensual, muitos me acham atlética, não pratico nada e nunca fui adepta de exercício com rotinas, comparo-me mais a uma mulher russa dos murais de propaganda comunista, alta, rude, de membros fortes, ombros largos, mãos e pés grandes, de aspecto nada frágil, lábios largos, olhos rasgados, maçãs do rosto proeminentes, orelhas pequenas, cabelo farto, forte e indomável.

Não tenho ar feminino e doméstico, a pedir cuidado e protecção, sou a mulher que caminha ao lado de alguém, não faço frente a todos nem me acanho escondida, vou quando me dá na gana da justiça! 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub