Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

16
Jul20

Emagreça sem comer

Rita Pirolita
 
Esqueçam qualquer dieta
Os nutricionistas ou dietistas só vendem ilusões por um preço alto e fazem de conta que se preocupam com a gordura de quem lhes paga para tal, basta ver que nem a deles conseguem controlar.
Se fizerem dietas loucas, o que perderem a seguir ganham a dobrar
Não pensem que o que ganharam num ano conseguem perder numa semana mas conseguem num mês, portanto há esperança, sejam pacientes, a natureza está do vosso lado!
Se ficaram gordas por terem comido muita porcaria e demais, então vão ficar magras se não comerem tanto e tanta porcaria, faz sentido não?
Não façam exercício à maluca, dá mais fome...
A dieta tem que passar a ser um estilo de vida com pecados pelo meio mas não todos os dias!
Depois dos 40 o metabolismo anda a ritmo de caracol, para perder peso temos que passar a comer como um passarinho, não suplementos nem chás que salvem.  
Comam menos, poupam mais! Isto se conseguirem emagrecer!? Se não estiverem para viradas, forem lambonas e quiserem manter o prazer de enfardar, podem sempre dar a desculpa que os homens preferem mulheres com curvas mas secretamente não gostam do que vêm ao espelho e invejam cada magra que passa, semelhante à ideia espalhada por homens de pila pequena em revistas femininas, que as mulheres não se importam com o tamanho...quem não se importar que fique com eles. 
Para mim é como os bolos, escolho sempre o maior!
17
Dez19

Variantes

Rita Pirolita

 

 
Cá vou eu falar outra vez de aparências, como gaja que sou!
Como já dei a entender noutras escritas, não sou nenhuma bomba mas também não sou nenhum aborto de pessoa.
Tenho altura para ser modelo mas não paciência e não gosto de drogas, detesto exercício fisico com sofrimento e por obrigação, adoro mexer-me e só estou parada quando estou a dormir e mesmo assim é complicado. 
Não faço dietas, como com ameno prazer o melhor que posso, detesto que liquidifiquem tudo em batidos, gosto de ver e sentir os alimentos, sou incapaz de beber sumo de limão, só limonada com algum açúcar. Sei o que são vegetais e fruta e dispenso produtos animais, em primeiro lugar porque não gosto e em segundo porque até dá jeito não os sacrificar e explorar. 
Na comida no sexo e na amizade, não há fretes nem risos amarelos, por isso se me comparar às vedetas que se mostram ao mundo através das redes sociais, chego à conclusão que muito bem estou eu sem sacrifícios, não tenho as mamas descaídas como algumas com pouco mais de metade da minha idade, que fazem plásticas, têm PT, devoram limões e batidos, não sabem o que é comida a sério há muito tempo, não fazem mais nada senão, tirar adiposidade, ir às massagens, fazer branqueamentos dentários, viagens e dietas loucas para atrair a atenção e elogio de outros tantos como elas e no entanto parece que andam presas por fios. 
Para completar o ramalhete, têm que arranjar quem tenha paciência para as aturar e dinheiro para sustentar.
Enganam e alimentam a insegurança com elogios alheios, abusando de imagens que mostram muita carne e pouco pano.
O que posso dizer destas alminhas em etérea e eterna deambulação???
Nada, porque o Gustavo Santos é que é bom em máximas absolutas. 
Apenas deixo uma questão. 
Quantas variantes existem de prostituição?
A foto que ilustra este texto foi escolhida com base nas mamocas descaídas, de resto não conheço a rapariga de lado nenhum mas tem cara de boa moça! 
11
Ago19

Lamúrias de rico

Rita Pirolita
 
Todos os ricos dizem que se esforçaram muito para chegar onde chegaram, que engoliram sapos e fizeram das tripas coração, que começaram a fortuna a limpar retretes, blá, blá, blá...
OK, chega de tanta carnificina e coisas viscosas! Quanto às retretes, eu também já limpei muitas, incluindo a de cá de casa e continuaria a limpar a merda dos outros se não tivesse mudado de trabalho.

Ninguém cai nessa lamúria, já todos chegamos à conclusão que a trabalhar ninguém lá chega e que esse estado de graça se consegue com muita, mas muita sorte, estar no sítio certo e no momento certo para agarrar a oportunidade.              
Até ao último suspiro todos estamos sempre alerta para um furo!
 
Se me dissessem que com a minha pobreza, toda a injustiça, fome e guerra desapareciam, era capaz do sacrifício mas também porque não sou rica e por isso não sei se seria difícil abdicar de boa vida, mesmo para salvar o mundo. 
 
Se fosse rica os pobres não seriam da minha responsabilidade, teria um massagista/chef vegan, sempre on call, aliás se fosse bem parecido até podia viver na casa de apoio à piscina.  
 
PT? Ia dispensar, detesto fazer exercício e muito menos que me gritem aos ouvidos e me dêem ordens quando sou eu a pagar, mesmo que fosse para outras coisas.
Lembrem-se que já deixei lá atrás, a proposta do massagista e chef bem parecido, tudo num só.
 
Se tivesse coragem, mudava tudo em mim, desde a ponta dos cabelos às unhas dos pés, como sou pobre tenho que me contentar com o que tenho e fingir que 'estou feliz por mexer, ter dois bracinhos para trabalhar e se for preciso vou limpar escadas'. Coisa mais orgulhosamente pobre para dizer não há.
 
Se tivesse coragem tinha filhos e a nanny que os aturasse, ficam sempre bem na foto de família, é suposto ter herdeiros para deixar tamanha fortuna e mostrar que mesmo depois de parir três ou quatro bezerros continuo em forma, à custa de muito  trabalho e sacrifício, nunca cirurgias. 
A treta do 'sacrifício' tem sempre que se meter nas conversas dos ricos, haja oportunidade e pimba.
 
Notem, a casa que tenho não me foi oferecida pela câmara, não estou desempregada e não vivo de subsídios. 
Sempre pertenci à classe de burros que trabalham para os ricos ficarem mais ricos e se enaltecerem com a esmola que dão aos desgraçadinhos! Eu e a maioria pagamos isto tudo.
 
Mas como já disse se estivesse do lado dourado não ligava a estas injustiças, já que seria graças a elas que quando me sentisse deprimida entrava no meu Mustang a chorar e a dizer mal da minha vida, com o cartão de crédito a saltar da Louis Vuitton para umas comprinhas ou mais uma viagem a locais modestos claro, só para desanuviar.

Com tudo isto seria uma pessoa além de linda por fora uma boa samaritana, que é uma coisa que não tem preço nem se pode medir, o que quer dizer, que não gastaria dinheiro a comprar lindeza interior, nem precisava de provar o grau de belezura das entranhas; não comeria animais, a não ser escargot; usava sempre vegan leather e fake fur; falaria tão bem inglês como escrevo português e o meu lema seria:
PROTEGER OS ANIMAIS E EXPLORAR AS PESSOAS.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub