Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

05
Ago20

Gordura interna

Rita Pirolita
Às vezes ponho-me a rever fotografias minhas como velha à lareira, de manta nas pernas a chorar o falecido que lhe deu nos cornos a vida inteira mas depois de morrer virou santo... 
Lembro o momento e a felicidade que acompanhou aquele frame e como gaja que não deixo de ser, comparo o estado fisico de há 10 ou mais anos atrás, apesar de não ter envelhecido por ai além os sintomas típicos da menopausa não deveriam ser suficientes para me fazer sentir tão perra mas depois não me posso esquecer que daqui a pouco já entro na 3ª idade, que não gosto de fazer exercício fisico apesar de comer saudavelmente sempre que me apetece e por acaso apetece-me quase sempre, com umas facadas muito raras. 
Mesmo com as vulgares desculpas de ossos muito pesados, que no meu caso é verdade e carne densa, que também é verdade, não será que engordei para dentro?
Virei a descobrir num futuro cada vez mais próximo, porque menos tempo me resta, que tenho um fígado que transborda gordura em vez de a processar, um coração rodeado de banha, uns rins sebosos, uns intestinos cheios de merda como só eles, menos densa e podre é certo mas em maior quantidade, como bom animal-vegetariano-ruminante que sou!
A cintura não sendo nenhum órgão também já não é de 20 anos, e finalmente o cérebro esse maroto que me tem pregado cada partida que tenho que apontar tudo, talvez esteja cheio de colesterol ou pouco oleado...
Tudo isto pesa na balança e até há quem diga que a idade também, não sei nem quero saber tão cedo que balança é essa.
23
Jul20

Indecisões de uma tarde

Rita Pirolita
Vou-lhes chamar indecisões de uma tarde para conferir um certo romantismo a instantes de verdadeira tormenta que podem durar segundos ou meros minutos de uma tarde da nossa vida que pode não ser tão bem passada como isso.
Tudo fogo-fatuo da futilidade quando se vai experimentar roupa e talvez trazer para casa tudo o que não estávamos à procura e nada do que íamos comprar. 
Pegar em tamanhos que não nos servem por serem pequenos ou grandes demais. 
Indagamos se não nos andam a enganar com os cortes e medidas, antes não era assim, há 20 anos enfiava o pandeiro num 32, com a idade os ossos devem ter alargado ou preciso de óculos ou os espelhos vieram todos da desmantelada Feira Popular de Lisboa mas de certeza que não engordei! Isso é que não!
Na secção dos sapatos só os ténis costumam ser quase todos fofos e macios, salto alto por mais caro que seja, nunca é confortável e neste grupo está incluída a sandaloca aberta de verão, daquela tipo casamenteira em que passado 10 minutos de suor os dedos começam a escorregar e sofrem leve esfoliação do quente alcatrão ou refrescam com a cócega na relva? Nã!
Muitas vezes chego a casa de mãos vazias mas penso sempre quanto dinheiro não gastei ou poupei, nessas tardes de indecisão típica de período pré-menstrual!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub