Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

24
Jul20

Conhecimento

Rita Pirolita
Muitos comentam para agradar, por estarem tão acomodados à ausência de opinião desfazem-se em elogios, aval e améns por preguiça de pensar, contrapor, criticar ou acrescentar, tantos outros destilam ódio sem conhecimento, tudo é engolido pelos impávidos que nada comem e tudo vomitam com fel. 
Deixo um apelo, se não têm conhecimento de causa ou mesmo conhecimento de todo, falem pouco, não se envergonhem e tentem informar-se, ninguém sabe tudo ou tem que saber, se sabem muito partilhem com o resto do mundo, quantas vezes já não aprendi com pessoas que relatam com veracidade e sem apologias ou fanatismos políticos o que se passa na Catalunha, no Brasil, na Síria, na China, em África ou mesmo na Venezuela, eu que não estou lá, agradeço que gritem pela liberdade, quero saber o que se passa com esta gente lá longe, sem entrar em demagogias e comentários atirados ao acaso! 
Não quero jornalistas comprados ou tendenciosos a enfiarem-me fake news pelo papo abaixo, como papagaios, vitimas de donos tortuosos! 
O conhecimento engrandece a pequenez com que nascemos. Não querem todos ser altos quando crescerem?... 
22
Jul20

Matryoshka rechonchuda e corada

Rita Pirolita
E se eu vos disser que às vezes parece que tenho uma vida dentro de outra, como uma matryoshka rechonchuda e corada, prestes a dar à luz uma réplica dissidente, prontinha a rabujar e esbracejar?...

Como se a vizinha de fora se portasse bem para ninguém desconfiar, que a filha meia-parida dentro dela está prestes a experiênciar a anseada simplicidade, como uma vida quase secreta que nem os mal-paridos devem desconfiar, só para afastar cobiça de quem não percebe, não abdicam do conforto mas invejam quem seja feliz com pouco, os que não estão preparados para que este conhecimento seja levado a si, mas de tão assustados vão querer cochichar e destruir, nos seus horizontes de pala equina, o que não podem ter mais ninguém tocará. 

Almas perdidas na agorafobia que têm da liberdade, da grandeza da felicidade, da falta de ar do riso, presas num elevador sem curvas de acidente que abre portas para um mundo alcatifado sem surpresas ou incertezas!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub