Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

09
Ago20

Os CTT e o emprego

Rita Pirolita
Com o encerramento de muitos postos de atendimento dos CTT os filhos ou netos podem começar agora a pensar em se revezar ao levar os velhotes na carripana para levantar a reforma num posto bem longe da casinha e incentivar o regresso ao velho hábito de enviar cartas, pelo menos uma por semana, nem que seja para o primo que vive duas ruas abaixo.  
Em vez de se começarem já a queixar vejam as coisas pelo lado dos CTT que tanto precisam, coitadinhos, para se livrarem do que não dá lucro, deixam as despesas a cargo das Câmaras e Juntas de Freguesia.
Ora bem, quem dá boleia aos velhotes pode começar a cobrar de mansinho nos primeiros tempos quantia que dê para a gasolina, vai depois aumentando a tarifa até dar para pagar a prestação de um andarzeco nem que seja na Buraca, continuam até atingirem o patamar de deixarem os seniores sem pilim nenhum mas felizes de andarem de cu tremido no carro do netinho, que também ajudaram a pagar. 
Com estas atitudes de verdadeira nobreza matam-se muitos coelhos com uma só paulada, a ver vamos: 
Criam-se micro-empresas e postos de trabalho.
Podem todos criar startups tão na moda, S.A., em nome individual ou Filhos e coiso ou Irmãos e coiso, uma espécie de rede UBER sénior!
É dada ajuda e atenção aos velhos tão resmungada de há longa data, ficando colmatada esta lacuna, automaticamente os seniores sentem também que estão a proporcionar e investir num melhor futuro para os seus ascendentes, aliviando o típico aperto do fim do mês e preparando adultos melhores e mais felizes, porque vão mais vezes comer caracóis e beber jolas à tasca da esquina, mesmo que levem os velhos a reboque é sempre uma festa!
Dinamização e recuperação da velha tradição das cartas e mundo da filatelia com lançamento de novos selos que sempre animaram a face das missivas, com as suas esfuziantes cores de flores e animais ou importantes figuras da história.
Portanto, a todas as pessoas que se manifestam nos locais contra o encerramento destes postos e todos os outros que se insurgem no sofá, digo já que não percebem nada desta maravilhosa governação secreta e subreptícia pensada só para o vosso bem! 
Deixem-se lá dessas ideias de que estamos a ser vendidos a retalho, os beneméritos querem tanto manter o anonimato e discrição que quase nem nos apercebemos destas medidas tão valorosas para o avanço da nação! 
 
04
Ago20

Esquecida de mim

Rita Pirolita
Tenho uma curiosidade muito controlada e moderada de saber quem me lê mas muita curiosidade desmedida em saber o que sente quem me lê. 
Se são altos, pobres, de olhos azuis ou ruivos, reformados, novos, de meia-idade...Pouco me importa, a alma não é gorda ou magra mas pode ser cheia, vazia ou preenchida e o coração sem querer será sempre uma bomba de sangue, quente e viscoso! 
Quem me gosta, quem me desgosta e se desilude, como é esse processo de arregalar os olhos em frente a um texto do meu blog no écran de cada um? 
Arregalam os olhos de surpresa ou semicerram de raiva, incompreensão, confusão ou indignação? 
Sou assaz social se não me exigirem que o seja por muito tempo ou por imposição, sempre sem compromisso mas se me esquecerem numa ilha deserta de gente nunca mais dou sinais de vida, facilmente me entretenho e me distraio com o mundo que me rodeia, por mais pequeno que seja vejo sempre pormenores diferentes sem limite de imaginação. 
Desenho um mar, pinto um céu ou escrevo, escrevo muito sobre tudo e nada como agora que estou para aqui sem a certeza de querer interagir com os que me lêem ou na senda de apenas os agitar?...
Muitas vezes tento estancar esta sangria de ideias, este turbilhão de inspiração que me desinquieta sobremaneira que não me larga nem deixa em paz.
Se quiserem dizer alguma coisa não escrevam cartas nem façam sinais de fumo é mais prático depositarem na caixa de comentários abaixo...
Se não já sabem...estou na ilha esquecida de vós e às vezes de mim!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub