Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

25
Ago19

Chatos vegans

Rita Pirolita

Vou escrever mais uma vez sobre isto, gostaria que fosse a última, se calhar não é...
Existe uma doutrinação chata por parte dos vegan radicais mimados que nunca conheceram dificuldades de sobrevivência ou passaram fome, existe um mild ódio ou até fake desprezo por parte dos omnivoros relativamente aos vegetarianos e depois existe de um lado e outro, gente que respeita decisões.

A minha opinião é, com base em conhecimentos de macrobiótica, que encara a alimentação como uma filosifia de vida, somos o que comemos e devemos comer aliando o prazer ao bem estar, ter uma vida longa, saudável e preventiva de doenças, depende de nós, nada a ver com adivinhação ou esoterismo, é tudo muito prático, no fundo o caminho de doutrinas sérias, deveria resumir-se apenas a ser bem formado, seguir a intuição, ouvir o corpo e ajustar o que se come às necessidades, os excessos e falta de qualidade é que deixam porta aberta ao aparecimento de doenças, se a nossa intuição estiver ajustada àquilo que consumimos, mais alerta, menos alienada, saberemos o que consumir na altura certa, o problema é que hoje em dia querem fazer de nós autómatos normalizados, menos individuais e pouco virados para a necessidade de cada um, mais equilibrado será menos prejudicial para o todo, a normalização cria massas desinformadas e pouco sensíveis, a independência e responsabilidade por cada percurso nosso, torna-nos mais livres, dá mais trabalho mas cria mais estimulo, evitando cairmos em publicidade que apela a mentes amorfas. Sim, a alimentação dos mais antigos era de intuição, embora de pobreza, acabavam por ter acesso restrito a produtos animais, que são  mais difíceis de criar e menos imediatos de consumo.
No fundo cada um deve-se sentir feliz com as suas decisões e arcar com as consequências, não se desresponsabilizar. Não sou nenhuma expert em veganismo ou muito menos em macrobiótica mas fui descobrindo o meu percurso e aprendendo com isso, informei-me e não faço disto uma religião mas sim uma forma de vida transversal a todas as áreas da minha vivência, simpatizo com o budismo mas não sou budista, sou vegan mas costumo dizer, um dia que me apeteça comer carne, sou a primeira a ir ao talho comprar um bife, um dia que esteja com uma anemia grave, não tenho e sou vegetariana faz mais de 20 anos, sou a primeira a ir comprar figado, rico em ferro, em vez de recorrer a químicos, se possível que seja de produção biológica, tenho muitas dúvidas que os produtos animais em grandes quantidades nos façam bem, basta ver a roda dos alimentos, mas mais duvidas tenho do seu processo alterado geneticamente e pleno de tóxinas. Criei intolerância sim à forma desumana como se produz alimento, que deveria ser das coisas mais sagradas que damos ao nosso corpo. Para não me tornar chata, como muitos de vós esperam, estarei disponível dentro do meu modesto conhecimento, para trocar opiniões gratuitamente, só assim concebo a vida, partilha desinteressada, com quem tenha curiosidade sobre este ou outro modo de vida de respeito. Acredito que a desinformação cria muitos preconceitos, rigidez de postura e até ódios desnecessários. Sejam felizes, partilhem o que têm de melhor, sou muito pragmática mas tenho um mundo harmonioso em que acredito e que não é assim tão difícil de alcançar, temos tudo para conseguir, eu cada vez mais vivo em paz comigo e não quero guardar esse sentimento só para mim, as coisas boas devem ser partilhadas, as más transformadas, vamos lá não custa nada...e nada de ser lamechas!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub