Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

09
Ago20

A cantar desde 1964

Rita Pirolita
Só me dei conta do culto ao Festival da Canção quando já tinham passado uns bons anos sobre a sua existência, como em tudo é preciso algum tempo para um programa ser elevado a jóia da televisão. 

Lembro-me sim que nesse dia tudo parava, ninguém na rua nem carros na estrada, os canais eram apenas dois, as escolhas poucas mas nem por isso desprovidas de qualidade, pelo contrário, muito mais que agora. 

Lembro-me de ouvir aos domingos por horas a fio o som repetitivo das voltas da Formula1 acompanhado do cheiro que invadia a casa, carne assada no forno com batata e pudim francês de sobremesa que levava para ai 50 ovos, a figadeira até se ria, cozinhado em forma de alumínio na panela de pressão Silampos, por coisas que só davam uma vez por ano, o (nosso) mundo de facto parava. 

Voltei a ver festivais nos anos seguintes mas o entusiamo perdeu-se, talvez por já não comer carne nem devorar pudim ou porque perdi o fio à meada desde que fomos banidos por algum tempo de participar por baixa pontuação, tão baixa que éramos sempre os últimos com Espanha acima de nós, também não se podiam rir muito, estávamos na liga dos últimos.

Mas cá renascemos outra vez com a insistência de um navegador que procura a ilha paradisíaca apesar das tempestades. 

Muitas vozes são boas mas a dicção péssima, as letras já não são poéticas, a indumentária em alguns casos não é nada adequada ao evento e onde estão as coreografias, os refrões orelhudos???

Carlos Paião com "Play Back" e um virar de cabeça para afastar a mosca, Manuela Bravo com "Sobe, sobe, balão sobe" em uma voz afinadíssima. 

Não quero acreditar que não corre em nós uma pontinha de ritmo festivaleiro? Eu sei que somos mais intimistas que extrovertidos mas caramba, os países nórdicos não têm piada nenhuma, a sua herança musical está mais ligada à música clássica e produziram e muito bem uns ABBA e quase sempre ganham os festivais ou seja, eles não têm mas aprenderam a fazer e nós continuamos a insistir num ritmo fadista e choroso.  

Quero acreditar que não fazemos melhor porque não queremos e não porque nos falte qualidade, sensibilidade ou inspiração.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub