Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

24
Set21

Nunca amei

Rita Pirolita

Se eu vos disser que já estive vezes demais apaixonada mas estou a perceber agora que se calhar nunca amei, vocês acreditam? Não me sinto mal, vazia ou incompleta mas também não percebo quem procura desesperadamente o amor da sua vida! Quase nos 50 sinto que não preciso que me amem perdidamente, nem quero essa responsabilidade, fico tão satisfeita com o desprendimento de alguém que goste de mim o suficiente para não me enervar, chatear ou invadir o meu espaço e tempo!

24
Set21

Queixinhas

Rita Pirolita

O que colocam na net deixa de estar sob o vosso controlo, não se iludam para não se andarem sempre a queixar! Continuamos com um nível de exposição para estimular a vitimização em vez de cada um ser responsável pela informação e imagens que disponibiliza a gente alheia, é como meter o dedo debaixo de um martelo para conseguir uma baixa!

Partilhem as vossas conquistas ou intimidade com quem gostam e não com quem não conhecem, a não ser que queiram publicidade mas se querem brincar ao altruismo também não é assim que mudam mentalidades, a despirem-se para salvar focas bebés... 

05
Set21

Tacanhez

Rita Pirolita

De início até estava com preguiça de começar este texto que vai repetir muitas ideias que já expressei noutros escritos, valha-me a coerência de manter uma linha de pensamento que encaixa e se justifica para mim!
Tenho-me deparado com uma tacanhez de atitude e pensamento nas redes sociais, já sinto que estou a perder tempo com determinadas pessoas/coisas que só podem ser verdadeiramente estúpidas porque se não o fossem não quereriam passar pela vergonha de o parecer e só os inteligentes têm a humildade e destreza de saber passar por parvos quando querem e lhes convém. Nota-se assim uma resistência atroz a estar bem, um comodismo de voar sempre sobre um ninho de cucos, o tépido bem estar e protecção do manicómio-prisão, o conforto da medicação e dos profissionais que mantêm o estado de zombie, a empatia de estar entre iguais e tudo parece normal não havendo imaginação para mais mundo fora dali, nem pode existir outro que não aquele que é tão morno e maternal com o risco de terem que assumir a imperfeição, diferença e responsabilidade em mudar e crescer com algumas dores. A solução mais eficaz não está nem na medicação ou profissionais nem nos amigos, está sim no trabalho interior que cada um devia aprender a fazer, tudo o resto são muletas e deviam ser usadas como tal, quem se habitua ao amparo acredita que é coxo, devia normalizar-se a saúde mental e não perpetuar a doença! Os psicólogos aparecem num contexto de desespero e não de auto-conhecimento e a medicação é facilitismo, lucro com os que sentem algum amparo em estar doentes e dependentes, a única forma que algum dia terão de sentir que alguém os ouve e se preocupa mesmo a pagar! Ponham os psicólogos em campo a aprender com os mais fortes que se curaram, no ambiente de trabalho, nas escolas, no planeamento familiar e deixem de estar nos consultórios a fazer que ajudam, a ganhar à custa do desespero dos deprimidos e mal-amados!
Reproduzem-se assim os quadros de traumas, ódio e vinganças por gerações de pais que não sabem amar e por consequência não sabem formar, o egoísmo impera nas crias por se sentirem únicas num mundo privilegiado, onde ter casa, comida, formação ou trabalho devia ser não um luxo mas o mínimo digno para cada ser humano.
Arranjam os mimados de 1° mundo problemas onde não há, depressões sem patologia, embora a moda seja catalogar tudo como doença, tal como há uns anos atrás se fazia com a homossexualidade chegando até a ser 'tratada' com lobotomia, estão as gentes obesas por comer mal e muito, por desgosto amoroso, familiar ou o que seja, pela lógica encontrariam o equilíbrio se tivessem força de vontade e paciência para aceitar e resolver a parte emocional associado a comer menos e melhor mas os médicos fazem a experiência nas cobaias seguindo modas, importa que o cliente não se irrite mais e esteja satisfeito, quer ter já o corpo de sonho antes que fique mais deprimido e curar com vontade dói e demora tempo que pensa que não tem? Não tem problema camuflamos já tudo, cortamos o estômago e ligamos directamente ao intestino ou pomos um anel que até pode rebentar! Andam magras num ápice, contentes a dizer a outros gordos que foi a melhor decisão que tomaram sem perceberem que apenas ganharam auto-estima pela imagem exterior, o que é muito pobre num ser humano. É de desconfiar da sanidade mental de quem se mascara e esconde por trás de maquilhagem ou filtros, de quem tira e/ou acrescenta coisas artificiais ao corpo, pensando que o amor-próprio cresce na mesma proporção, apenas a vossa disformia está a caminho de patologia e até os médicos a normalizam e fazem tudo a quem paga, quer ser um tigre? Venha cá que implantamos uma cauda, acrescentamos umas presas proeminentes à sua dentição e só falta andar de quatro e comer carne crua...
Andam assim os deprimidos e dependentes de profissionais da saúde que apenas mantêm e catalogam o paciente, quer dormir já? Tome estes calmantes, quer diminuir a ansiedade ou ataques de pânico sem saber a sua origem? Tome estes ansiolíticos combinados com anti-depressivos, quer considerar a diabetes uma doença a ter naturalmente? Não corrija a alimentação, temos aqui a solução num comprimido e assim está feito o cocktail que tanto os laboratórios prepararam ao longo dos anos para criar dependentes que não assumam responsabilidade pelo seu bem estar, equilíbrio e evolução mental e emotiva, seres amorfos, pouco empáticos e nada simpáticos. Depressão continuada é alteração que deve ser combatida mas a depressão ou mesmo frustração pontuais fazem parte da vida e fortalecemos ao saber lidar com elas, aceitar, sofrer, curar, ser feliz, tudo é vida, temos que normalizar a imperfeição e curar sim as patologias e não fazer de tudo uma doença para andarmos no discurso da desculpa, infelizmente hoje em dia as pessoas só se sentem validadas se forem catalogadas e de preferência com nomes pomposos e dramáticos que imponham sofrimento para assim andarem em terapia, a sexualidade tem que ser catalogada, os miúdos também, hiperactivos ou com déficit de atenção para que os pais se sintam impotentes e façam tudo para serem perfeitos by the book...Depressão é controlável por cada um, a desinformação faz querer no contrário, querem andar alienadas com sentido de pertença a um grupo? Eu prefiro pertencer ao grupo de quem cresceu e muito com tudo o que me aconteceu, basta querer sem desculpas e isso é das poucas coisas que ainda vamos tendo num país de 1° mundo, escolhas, outros nem tempo nem escolhas e é a esses que dedico as minhas palavras, não a gente mimada que se escuda em doenças!
A depressão não é mais que um desequilibrio fisico de minerais que altera a nossa visão do mundo! O maior alerta de depressão crónica é a resistência da pessoa em acreditar nela e acomodar-se ao queixume, somos um todo, nada cai do céu para nos fazer mal, o inferno somos nós que o criamos, não viemos ao mundo com missão nenhuma de engrandecimento, somos resultado de caos e cosmos e o universo existe sem nós, apesar de nós e para lá de nós, se não têm tempo para ser melhor na curta vida grão de areia que têm, quer dizer que nem a viver estão, estão numa passagem de sobrevivência, muitos se finam a pensar que foram amados e ajudados mas foram apenas dependentes da própria desgraça e queixume! Que pena tenho dos que não conseguem sair de si e olhar de fora, só talvez no momento da sua morte mas já não irão a tempo e terão todo o tempo do mundo de sobra para nada!

05
Set21

Avante

Rita Pirolita

Então essa festa do Avante? Quantas feministas a assumir os mamilos, quantas ganzas, quantas bebedeiras e quantas formigas já comeram de boca no chão ao sol a curtir a liberdade comunista do alheamento e sentido de pertença a uma seita?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub