Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Contos e Descontos

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Autora esporádica de contos e descontos escritos a tempo inteiro

Contos e Descontos

29
Nov20

Em fanicos

Rita Pirolita

O Natal passado a sogra ao mudar o presépio de um lado para o outro partiu-o duas vezes, este ano parece macumba, um burro sem patas, uma vaca sem cabeça, José e Maria em fanicos e o menino, ai Jesus que perdeu as palhinhas onde deitado estava!

29
Nov20

Meias e pijamas

Rita Pirolita

Sejam originais este ano e peçam meias e pijamas para o Natal a pensar que não vos vão oferecer meias e pijamas e no fim fodem-se que levam com meias e pijamas na mesma!

29
Nov20

Harmonia novelesca

Rita Pirolita
O Natal está a chegar, menos de um mês falta, todos desejam frio para cumprir o uso da lareira e se não houver, será meio-Natal?!

Na serra talvez uns farrapos malucos ao vento que cobrem tudo de tom branco neve, sabem do tom que estou a falar? 

Não tão alvo como a roupa que o OMO lava mais branco mas também não tão sujo como casca de ovo ou amarelinho-mijo, branco o suficiente para ferir os olhos quando o sol lhe bate, compõe o ramalhete da cena a manta nas pernas, o gato a dormir aos pés, o livro do ano passado, ver um filme de Natal que passa há 20 anos consecutivos por esta altura!

Será para mim um dia como tantos outros, sem filhos nem família, porque não tenho nem uns nem outra!

Já começo a sentir um mórbido deleite em espreitar imagens de harmonia novelesca para não me sentir tão fora deste mundo, ouvir de quando em vez um coro de sinos na TV, uma música que não seja gritada demais em vibratos e falsetes, hossanas em igreja, ver anúncios estrelados com molduras esfumadas de neve, chocolates, carros e jóias e para terminar, não comer bacalhau, perú, rabanadas, azevias, sonhos ou bolo-rei...

Ou pensavam que também não ia celebrar esta época um pouco à minha maneira? Não celebrando! 

 
29
Nov20

Wall of shame

Rita Pirolita

Nesta época silly não vos dá a sensação que a maioria das pessoas... 
Assistiram a uma tourada sob o efeito de Prozac, passaram pela Primark frustradíssimas a pensar na Lanidor, cortaram uma pernada de pinheiro ou mesmo um pinheiro-bebé (assassinos), a pensar nas lindas e caras árvores do Gato Preto, gastaram um dinheirão em prendas-quinquilharia na Ale-Hop que dava pelo menos para um fim-de-semana em AL em Torres Vedras e por fim sentaram-se ao colo do Santa a pensar no sucesso que fariam no PornHub?! 
Ou serei eu que ando a ver o mesmo filme há muitos Natais?!

29
Nov20

Garrafas por abrir

Rita Pirolita

Quem nunca na sua infância via lá por casa garrafas por abrir, tratadas como preciosidades para um momento único de celebração na vida e uma pessoa pergunta-se como é que vamos saber qual será esse momento tão único sem antes chegar ao fim da vida para poder comparar esse grau de importância.

Por isso sempre pensei, eu e muitos outros que a melhor solução era beber quando nos apetecesse e acrescentar água já que nunca tais garrafas seriam abertas ninguém daria conta e se dessem já seriam velhos demais com sorte até achariam graça!

24
Nov20

Paga-Pouco

Rita Pirolita

Desculpai mas o carisma da Maconde sendo o primeiro Prêt-à-Porter da moda em Portugal, ninguém lho tira! A Maconde de Almada era um mimo, piso superior cheiro a mofo, cave, cheiro a esgoto! 

Quais Primark, versão rasca de um saudoso Paga-Pouco!

24
Nov20

Carta dos cães

Rita Pirolita

FB_IMG_1605631088116.jpg

Olá,

Quanto à adoção do Simba e no seguimento do vosso convite a visitar o vosso espaço, visitarei com todo o gosto mesmo sendo longe para mim embora os dois últimos cães que adoptei os fosse buscar longe também, a pessoa que os estava a dar mostrou algum cuidado em escolher donos que não os acorrentassem ou usassaem para a caça mas antes de os ter insisti em adoptar de um abrigo coisa que se mostrou difícil e quero acreditar que apenas tive azar mas descobri tantas outras coisas menos agradáveis, desde marcar para ver um cão e me mostrarem outro no local, desde mostrar interesse por determinado animal e terem sempre condicionantes de alimentação ou mobilidade, pois como passo muito tempo a acampar é conveniente que os animais que adopte sejam ágeis, independentes, de boa saúde, porte pequeno-médio e muito jovens para os educar de início, deparei-me também com a situação dos canis municipais que recebem apoios, fazerem tanto apelo de ajuda e adoção quando enviam os nossos podengos e outros animais saudáveis para o norte da Europa, não quero acreditar que os bons donos estrangeiros são melhores que os bons donos portugueses, mas acabam por ficar com animais de raça a custo zero e nós quando vamos a um canil temos cães seniores, doentes ou deixados em hotel pelos donos para lá morrerem, é um cenário triste a que já assisti, desde impingirem cães com necessidades especiais a pessoas com parcos recursos ou cães bebés que ficam de porte grande a casais com muita idade que não conseguem nem passeá-los.

Não é a primeirs vez que denuncio estas situações até nas redes sociais e fico revoltada com gente que vive à custa da exploração de animais, a pedinchar ajuda quando os mantêm em péssimas condições só para angariar fundos! Deviamos usar esses recursos para esterilização e controlo das populações errantes, matilhas e felinos, acabar com o comércio de animais de raça que são um negócio para os veterinários com todos os problemas de manipulação genética que os acompanham!

Condeno quem explora os animais mas também dou valor a todos os voluntários em canis ou particulares que proporcionam uma boa vida aos animais que os acompanham.
Fiz um desabafo sem querer acusar ninguém em especial mas esta é a triste realidade contudo tenho a certeza que pelo menos os meus animais e os de muita gente boa são felizes e fazem-nos a nós felizes!
Tenho razão para ter reservas em relação a canis e associações pois tentei adoptar através destes locais e não consegui!
Quanto à adoção do Simba espero que ele e todos os animais do mundo venham a ter donos não só cinco mas dez ou mais estrelas!

 

 

23
Nov20

Perturbações da alma

Rita Pirolita

Somos todos normais e diferentes, alguns num grau mais elevado acima de tudo só provocam sofrimento a si próprios, evitamos que os outros notem ou levem com as nossas obsessões!
Welcome to my world!

É desgastante! Eu tento conter-me todos os dias, não faço terapia nem medicação, mas já tive uns quantos ataques de pânico...vou conseguindo, tenho que ter tudo limpo, organizado, habitar espaços pequenos e minimalistas que consiga controlar para me sentir segura e diminuir a ansiedade!

Se não tivesse tido má experiência com psicólogos se calhar recorreria a umas quantas sessões mas sou muito independente e gosto de testar limites além de que sei perfeitamente a origem do problema e é por estar identificado que lido e ultrapasso melhor mas não me desculpo em nada, não me dou tréguas no esforço de ser melhor!

A lucidez aproxima-se da loucura??? Experimento isso todos os dias, o segredo é sobreviver e viver com isso, não definhar!

É tão bom termos uma parte do nosso mundo só nosso, impenetrável e sem fantasmas, a nossa sala segura!

Sou uma pragmática do caralho, a vida vista no duro não tem surpresas, é o que é e é com isso que gosto de contar, além disso sou uma sonhadora e acredito muito...em mim!

20
Nov20

Anos 70

Rita Pirolita

Gostei tanto da normalidade dos meus queridos anos 70, andei numa escola de bairro pobre com ciganos, brancos, pretos, gordos, magros, vesgos, coxos, altos, baixos, chamava-se tudo pelos nomes e olho para trás e só vejo um bando de miúdos felizes, unidos e descontraidos!

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub